Leia

 

 

 

- Sensação de riqueza.

         Há uma teoria de que – ao se jogar na loteria – do momento do jogo até quando se sabe o resultado, temos a sensação da riqueza. Isto é, imagina-se que é possível acertar os número jogados e ficar rico.  Nesse período temos a sensação do sucesso que nos faz bem.

           Há uma sensação muito falada que é a da segurança.  Quando se vê uma viatura policial, temos a impressão de que estamos protegidos.  Uma vez, ouvi que havia carcaças de viaturas espalhadas em diversos pontos da cidade.  Um veículo sem motor ou alguém dentro que não podia se deslocar.  Portanto, apenas a imagem da presença policial iludindo quem passava. 

         Cabines policiais vazias também pontuavam com luz acessa para sugerir a presença de policiamento. 

         A justificativa da farsa: “sensação de segurança”.  Uma impressão tão falsa quanto à riqueza de quem joga na loteria e pensa que está rico até o momento do resultado revelador de que a pobreza continua.

         Atualmente, há uma certeza de que a volta dos militares garantiria uma sensação de segurança, honestidade e estabilidade.  Há pessoas garantindo que viveram no governo deles e tudo era mais seguro, mais tranquilo e sem sobressaltos.  Há também os que não viveram porque nasceram depois do período ditatorial, mas garantem que avós e pais sobreviveram à ditadura sem problemas.  Embora exista gente que sobreviveu ao nazismo, por exemplo, e isso não garanta nada de positivo a Hitler e sua turma.

     Para essas pessoas, a existência de um governo militar seria a garantia de segurança porque a sociedade estaria tutelada.  Um grupo especial - ao qual nada se questiona - garantiria ausência de corrupção, arbitrariedade, desvio de verbas e outras mazelas comuns na administração civil.  Bastaria que cada um vivesse sua vida sem criar problemas que tudo estaria resolvido.  O governo de exceção não se intromete com quem não se mete com ele e a sociedade segue feliz.

         Voltando à sensação da riqueza, descobri outra sensação mais gostosa: ‘a sensação de economia’.

           Não se aposta na loteria, espera-se o resultado e a constatação é de que não ganharíamos porque os números sorteados são diferentes do que jogaríamos.

              A sensação de economia é boa porque não gastamos dinheiro jogando já que nada ganharíamos se tivéssemos apostado. 

         Bom... você pode me dizer que, ao olhar o resultado, constatou que deu o número que jogaria. 

E aí?

Você vai me xingar muito, mas não posso pensar em tudo, não é?