Leia

 

 

 

 

 

- O ofício de recolher os mortos

        

   Teresinha andava triste por causa de um longo noivado que terminara.  Por isso, a família ficou aliviada quando ela apresentou Mato Grosso, o novo namorado.

- Meu nome é José Bonifácio mas todos me conhecem como Mato Grosso.

         Ele se apresentou a dona Madalena e a seu Rubens, pais de Teresinha.

- Prazer, Mato Grosso. – disse seu Rubens – Você trabalha em que ramo?

- Motorista de rabecão.

- Caminhão?! – corrigiu dona Madalena.

- Não, senhora. É rabecão.  A viatura que recolhe mortos.

- E tem muito serviço? – curiosa, Dona Madalena.

- Ah! A violência está difícil, dona Madalena.  É muito crime.  Já recolhi uns 10 numa chacina que a senhora deve ter ouvido falar.  Melhorou é nas estradas porque a Lei Seca deu uma trava nos bêbados ao volante.

         Seu Rubens concordou elogiando a repressão à mistura de bebida com direção e cortou o assunto chamando todos para o jantar.

         No quarto, já pronta para dormir, dona Madalena reclamou da profissão de Mato Grosso.

- Funcionário público, - disse seu Rubens – não se mete nisso.

- Ele apertou minha mão, Rubens.

- E daí?

- A mesma mão que recolhe os mortos.

         Teresinha, feliz, fazia planos com Mato Grosso que, no intervalo do trabalho, foi à casa da noiva acompanhada de Gérson, companheiro de serviço.

- Quero comer esses doces. – disse Gérson para dona Madalena quando Mato Grosso foi ver alguma coisa que Teresinha queria mostrar.

- O senhor se dá muito bem com ele? – quis saber dona Madalena.

- Companheiro como Mato Grosso não tem, dona.  Além de dirigir a viatura, ajuda ajeitando os corpos na caçamba. 

         Dona Madalena foi se conformando e até observando qualidades no noivo da filha.  Quem sabe um dia deixaria a função para assumir outro posto?

         No entanto, da paixão, Teresinha passou para o desinteresse e, daí, para a aversão.  Logo, anunciaria.

- Mãe, Mato Grosso já deu.  Acabou.

- Mas, logo agora, que eu já fazia gosto?!

         A verdade é que Teresinha começou um relacionamento sério com Sérgio Barbosa.  Por isso, rompeu com Mato Grosso.  Barbosa, nome pelo qual é conhecido na profissão, é administrador de cemitérios e dizem que muito competente.  Mas, aí, já é outra história.

rabecao.jpg