Leia

 

- Nélson Gonçalves, Noel Rosa e o coração

 

      

 

        Nélson Gonçalves se apresentava como gaúcho de Santana do Livramento, mas Adelino Moreira, compositor de inúmero sucessos do artista (“A Volta do Boêmio”, por exemplo) e com quem tivera uma relação conflituosa embora fossem amigos de verdade, dizia que Nélson nascera em Portugal. 

        Nélson ganhou o apelido de Metralha por ser gago ao falar mas a pronúncia e o tempo na divisão das palavras eram perfeitos quando cantava.  Com as drogas passou fase difícil retratada em filme no qual Alexandre Borges interpreta o cantor.

        Quando menino, tinha em casa um disco de Nélson Gonçalves cantando Noel Rosa e adorava ouvir as músicas.  Outro dia, contando isso, vi um olhar de espanto com a pergunta:

 "Na sua infância, você ouvia Nélson Gonçalves cantando Noel Rosa?!". 

        É verdade, ouvia sim.  Meu pai sempre foi fã do Nélson Gonçalves e discos dele havia lá em casa onde tocavam num Stromberg Carlson, aparelho imenso com rádio e toca-discos.  Atualmente, os vinis estão voltando e toca-discos sendo comercializados.

        Com Noel Rosa, na voz de Nélson, aprendi que o coração fica no centro do peito.  Isto porque uma das músicas era 'Coração' e dizia:

"Coração não estás do lado esquerdo.  Nem tampouco do direito.  Ficas no centro do peito, eis a verdade." 

         Mais ainda: a música me ensinou que o coração não é sentimental embora falassem que esse órgão seria o 'cofre da paixão'. 

Com Noel Rosa, tive uma aula de fisiologia na qual aprendi a localização exata do coração e que outro órgão comandava os sentimentos.  A função do coração - está lá na letra - é transformar sangue venoso em arterial. 

        E Noel falava com conhecimento de quem - além de compositor extraordinário - estudou Medicina.

        É, posso ter sido um menino esquisito que ouvia Nélson Gonçalves cantando Noel Rosa.  Mas que aula esses dois me deram, não é? 

        Aos dois, agradeço e (mesmo sabendo que não é nele que mora a gratidão e todos os sentimentos) é 'de coração'.

Noel Rosa e o coração