- Os “empata”

 

      Medalha de ouro no Judô, Rafaela Silva disse:

"Não tem recado para ninguém. O que eu tenho é uma medalha de ouro no meu peito.". 

Era um desabafo vitorioso de quem recebera ofensas dos “empata” por não ter vencido numa Olimpíada anterior. 

      O mundo está cheio de “empata”, gente que nada faz, nada produz, mas sempre desmerece a medalha dos outros. 

    "Mas foi só a de bronze?!" indaga com desprezo. 

        "Prata é vice e vice é o primeiro dos últimos." diz o “empata” com satisfação.

      Pois eu bato palmas para quem ganha medalha de bronze numa Olimpíada.  Quantas ganhei? Em quantas Olimpíadas fui?

      Uma vez, um “empata” criticava um compositor brasileiro porque, segundo o “empata”, o artista só fizera três músicas de sucesso.  Realmente, só se conhece três música desse compositor mas formam um trio de sucesso nas vozes dos mais representativos intérpretes brasileiros.  Eu disse:

"Eu bato palma porque ele emplacou três músicas de sucesso e eu não tenho uma sequer mesmo sem ter sido sucesso."

      Zico perdeu pênalti na Copa do Mundo. Mas estava lá.  Só perde quem chuta.  É confortável falar de fora e ignorar uma carreira vitoriosa com passagens históricas no Flamengo e no Japão.

      É claro que a crítica é válida e não há pessoa alguma acima dela.  No entanto, a crítica é diferente da simples destruição que o “empata” deseja. 

    Ele não quer soluções mas destruir, ofender, afrontar, humilhar......  nunca fez nada a não ser falar mal de quem faz e experimente criticá-lo.  Ele fica furioso, diz que é um direito democrático falar dos outros.  O conceito de democracia do “empata” é o seguinte:

"Quando ele esculhamba, exerce o direito democrático. Quando o esculhambado responde, é baixaria, bate-boca, algo bem vulgar." 

      O “empata” não é apenas chato mas um ser nocivo.  

       Quando o “empata” sabe que sou escritor, repete com prazer:

       “Você só escreve, não é?”

      Eu queria ser um judoca premiado com medalha de bronze numa Olimpíada porque, se encontro um “empata” desse que diz que terceiro lugar não vale nada......

              Ah! É ippon na certa.