Leia

 

 

 

 

- A elite não mora mais aqui

        

     Parcela expressiva da elite econômica brasileira se mudou para condomínios nos Estados Unidos, principalmente, na Flórida, região com a qual esses brasileiros têm antiga identificação.  A segurança é a justificativa principal.  No Brasil, é impossível alguém de alto poder aquisitivo morar em casas sem grades onde se pode entrar e sair sem o risco de se ver cercado por bandos armados e furiosos.  A Educação de qualidade e a sólida formação cultural também são pretextos para essa mudança que se tornou objetivo comum entre os endinheirados. 

         O Brasil se tornou local para se ganhar dinheiro garantindo a vida fora daqui e essas gerações criadas dessa forma, quando chegarem ao poder, não terão ligação com o país onde nasceram.  Serão brasileiros sem cidadania nacional ou noção de relação com o país.  A cabeça dessa gente não estará aqui muito menos a alma.  São cidadãos com dupla cidadania que não se verão obrigados a retribuir ao Brasil coisa alguma porque na verdade o que receberam veio de outro país.

        É claro que existem os emigrantes por necessidade.  Com o mercado de trabalho cada vez mais restrito, tentar a vida em outra terra se tornou a única opção.  No entanto, esses mantêm relação com o Brasil onde ficaram parentes e recordações.  No entanto, a elite econômica que sai daqui por projeto de vida, pouco ou nada leva do Brasil, a não ser o capital.  

     Tudo bem, é gente que paga impostos, grande parte enriqueceu honestamente produzindo e etc.   O que é preocupante: o Brasil está se esvaziando com tal êxodo e o futuro se torna nebuloso.   Viramos um país cuja solução é tiro na cabeça, excludente de ilicitude, fechamento do Congresso, ressureição do AI-5, intervenção militar e etc.   A elite econômica sabe que nos Estados Unidos a saída não é essa, contra os coletes amarelos de Paris, nada disso funciona.  Mas aqui, terra do “nada dá certo” e com a  desordem imperando, a salvação é a força.  Principalmente, porque esta gente que aqui vive não é o povo dessa elite. 

         Corre por aí que, durante o regime militar, só foi prejudicado quem mereceu.  Portanto, tudo o que se sofre hoje no Brasil é merecido.  Mais ou menos como aquele pensamento torto de que o negro foi escravo porque o próprio negro o vendia para o cativeiro.  Nós, brasileiros, temos o que merecemos.   Quem está lá na Flórida pensa assim e vota em quem nos rouba direitos, nos impõe o obscurantismo e nos nega o direito de até sonhar com o luxo que só existe nos condomínios de Miami porque – aqueles que foram para lá – fizeram por merecer o bom merecimento.

         A elite econômica do Brasil não mora mais aqui e abraça outro ideal.  Pode até dizer que nossa bandeira jamais será vermelha e se vestir de verde e amarelo.  No entanto, na hora de bater continência, o símbolo homenageado tem cores bem diferentes.

P.S.: A imagem que ilustra o texto é de Carlos Latuff